Artigo: inteligência de negócios: como implementar na sua empresa?

Em algum momento na sua trajetória empresarial você já deve ter ouvido o termo Inteligência de Negócios, ou a sua versão em inglês Business Intelligence (BI). Contudo, você está familiarizado com esse conceito? Ou em como implementá-lo em seu negócio?

Bem, já te adiantamos que isso tem a ver com métricas e busca de dados estratégicos que irão auxiliar o gestor na hora de tomar decisões acerca do seu negócio. Até pouco tempo atrás os dados não eram tidos como ativos, mas hoje, eles determinam quais empresas terão sucesso.

Curioso sobre essa temática? Continue lendo esse texto e descubra mais sobre Inteligência de Negócios.

O QUE É O BUSINESS INTELLIGENCE?

Quando estamos falando sobre BI nos referimos imediatamente a análise de dados. Esta é, performada por um software que tem um poderoso poder de examinar os dados gerados por uma empresa em grande escala!

Essa história começou em 1958 com a publicação de um artigo por Hans Peter Luhn intitulado “A Business Intelligence System”. Neste foi discutido um sistema automático de disseminação de informações que poderia ser aplicada em diversas empresas.

Em outras palavras, os sistemas de Inteligência de Negócio servem para acessar e examinar um conjunto de dados internos e externos com o objetivo de apresentar relatórios analíticos, gráficos, resumos, mapas e outras informações.

Tudo isso com a finalidade de oferecer dados de qualidade para a tomada de decisão por parte dos gestores.

DE ONDE VÊM OS DADOS?

Os dados que são analisados pelos sistemas de BI vêm dos sistemas de gestão que já estão implementados, como o ERP, por exemplo. Esses são aqueles famosos sistemas que integram toda a empresa em tempo real. Isso é, se uma venda for executada agora, no mesmo momento o financeiro e o estoque já estão atualizados.

Falamos bastante anteriormente sobre esse sistema de gestão – ERP – e como ele pode ajudar a sua empresa. Recomendamos bastante a leitura!

COMO O BI FUNCIONA?

Apesar de o seu nome gerar alguma excitação, esse sistema não mostra o caminho para o gestor – ainda não é inteligente a esse porte. O seu papel é dar todas as informações que são necessárias para a tomada de decisão.

De forma simples, podemos dizer que se você precisa otimizar a sua cadeia de produção, o BI é uma ótima forma de encontrar os erros, problemas e gargalos da mesma. Será que você tem pessoas de menos lidando com a produção? Esse é um exemplo de pergunta que pode encontrar gargalos.

Não somente, também é possível avaliar se há atrasos na entrega do serviço/produtos e também quem está envolvido nesse atraso e o porquê. Outros dados também podem ser avaliados:

  • Vendas;
  • Custos;
  • Escala de funcionários;
  • Chamados de clientes;
  • Redes sociais;
  • Dados de produção;
  • Planilhas, etc.

Estes, ao serem analisados responderam questões ligadas a:

  • Produtividade;
  • Faturamento;
  • Indicadores de relacionamento comercial;
  • Reputação nas redes sociais, etc.

Todos esses dados juntos são capazes de influenciar positivamente a tomada de decisão do gestor.

UM CASO PRÁTICO DA APLICAÇÃO DA INTELIGÊNCIA DE NEGÓCIOS

Vamos imaginar uma empresa de grande porte que tem apresentado uma constante queda no faturamento. O primeiro pensamento dos gestores é que era uma anormalidade do mês, contudo, isso continuou acontecendo.

Uma queda no faturamento pode-se dar por diversos motivos:

  • Menos clientes;
  • Vendas de menor valor;
  • Perda de clientes importantes ou menor compra pelos mesmos;
  • Perdas de produtos no estoque;
  • Descontos repetitivos; dentre outros.

Mas quem disse que somente um desses é a solução para a questão? Pode ser um conjunto de incidentes desafortunados que levaram a empresa a ter o faturamento diminuído.

Mas como identificar essas nuances dentro de um universo tão vasto que é o de uma empresa de grande porte? Somente um software com alto poder de análise pode identificar essas perdas de forma rápida, quando ainda há tempo de tomar atitudes.

Isso faz com que problemas que inicialmente podem passar despercebidos se tornem verdadeiros monstros. Ainda existem outras aplicações para o BI:

  • Controle de metas;
  • Previsão de faturamento;
  • Melhoramento dos processos;
  • Redução de custos;
  • Melhorar o atendimento ao cliente.

COMO IMPLEMENTAR A INTELIGÊNCIA DE NEGÓCIO

Agora que você já sabe tudo o que o BI pode fazer pela sua empresa, está na hora de aprender como implementar esse software.

O primeiro passo é ter um sistema de gestão já implementado. Leve em consideração que o software de BI utiliza dados já existentes. Nesse sentido, ter todos os registros feitos corretamente é de extrema importância, afinal de contas, esses dados devem ser, no mínimo, corretos e fidedignos à realidade da empresa.

Aqui reiteramos a necessidade de ter um sistema como um ERP em sua empresa, não importa o seu tamanho! De qualquer outra forma, é praticamente impossível ter dados atualizados e confiáveis para geração de indicadores para auxiliar na tomada de decisão.

Primeiro passo dado? Então é hora de contratar um software de Inteligência de Negócio. Mas atenção o mesmo deve ser compatível com o seu sistema gerencial, caso não, ele não será capaz de ler as informações para gerar as métricas.

Um ponto a se considerar é que alguns sistemas de BI requerem também a contratação de um profissional qualificado para operá-lo, isso porque estes programas são plataformas de criação de dados. Nesses casos, estes softwares são indicados para grandes empresas.

Mas se a sua empresa for pequena ou média, não precisa abandonar a ideia de adquirir um software desse. Inúmeros sistemas fazem automaticamente todas as análises padrões que qualquer negócio necessita.

 

Gostou do texto de hoje e das possibilidades que ele traz para a sua empresa? Continue acompanhando o nosso blog para mais informações valiosas para o seu negócio.

Deixe seu comentário