Rua Salvador Simões, 596, - Ipiranga - SP
(11) 5060-2740

Artigo: Quais são os conceitos básicos de finanças e como eles fazem diferença no meu negócio?

Você pode até torcer o nariz quando o assunto é administrar dinheiro, mas você precisa conhecer os conceitos básicos de finanças.

Porque são eles que lhe auxiliarão na tomada de decisões estratégicas do seu negócio. Afinal, o financeiro da sua empresa materializa diariamente dados sobre todas as ações da sua empresa. E, com essas informações, você conseguirá enxergar com clareza qual o caminho deve ser seguido.

Agora, imagine se você ignora os conceitos básicos de finanças e, consequentemente, não entende o que os números do seu negócio estão lhe dizendo.

Muito provavelmente, sua empresa não terá bons resultados. Inclusive, você nem saberá quais resultados deverão ser alcançados. Aliás, nem quais metas precisarão ser traçadas.

Você se lembra da história de Alice no País das Maravilhas, quando ela está perdida e encontra com o Gato Cheshire?

Ela pergunta a ele qual o caminho deve seguir, mas como ela não sabe onde quer chegar, o gato listrado e risonho responde que qualquer caminho serve a ela.

Essa mesma lógica funciona para você quando não compreende a mensagem passada pelos números do seu empreendimento.

Então, para acabar (de vez) com esse problema, trazemos aqui os conceitos básicos de finanças para você mudar de vez o rumo da sua empresa e passar a conquistar resultados.

1) Levantamento de receitas

Receitas são sinônimo de vendas. O levantamento de receitas nada mais é do os valores comercializados pela sua empresa em um determinado período.

Com esta análise, você pode conhecer o número de cada produto ou serviço vendido. Assim, você visualizará qual é o produto ou serviço carro-chefe do seu empreendimento. E também aqueles que não têm boa aceitação no mercado. Com esses números, você também conseguirá calcular a taxa de crescimento da sua empresa.

2) Avaliação de custos

Agora que você já tem em mãos o levantamento de receitas, você deve fazer a análise dos seus custos.

Porque os custos estão relacionados diretamente ao que é produzido.

Na avaliação de custos precisam ser contemplados os gastos fixos e variáveis, como folha de pagamento, insumos e matérias-primas. Ao avaliar os custos do seu negócio, você tem a dimensão exata sobre o que é necessário para obter a qualidade desejada nos seus produtos ou serviços. Você também terá a noção do que pode ser substituído, reduzido e até mesmo cortado dos custos, afinal, você reconhecerá os gargalos.

3) Análise de despesas

Já o que não está relacionado à produção dos seus produtos ou serviços é englobado nas despesas. Elas também podem ser fixas ou variáveis e estão relacionadas à gestão da produção ou dos serviços.São exemplos de despesas: Gastos com material de escritório e água mineral.

Quando você analisa as despesas da sua empresa, você consegue economizar. Porque você enxergará quais são as despesas desnecessárias no seu negócio. E se elas não são imprescindíveis, as despesas podem ser cortadas. As despesas devem ser permanentemente monitoradas para que você consiga reduzi-las e, consequentemente, maximizar os lucros da sua empresa.

4) Controle de estoque

Estoque nada mais é do que armazenar as matérias-primas necessárias para fabricar seus produtos.

É preciso bastante atenção ao controle de estoque para que você não deixe parado uma grande quantidade de materiais. Porque quando tem essa situação no seu negócio, está empatando dinheiro.

E, dependendo do seu ramo de atuação, como alimentação, por exemplo, algumas matérias-primas podem estragar ou também serem perdidas em função do prazo de validade vencido.

O ideal é que você controle o estoque da sua empresa mantendo sempre o estoque mínimo.

Assim, você tem armazenado só o que necessita para garantir a produção que é vendida, sendo possível continuar com a fabricação mesmo se alguns dos fornecedores atrasar com as entregas.

Então, ao ter um estoque mínimo, você não para a produção por imprevistos, mas também não imobiliza capital sem necessidade.

5) Conciliação bancária

Conciliação bancária é a reunião das contas a pagar e a receber da sua empresa.

Esse é um dos controles fundamentais para a saúde financeira do seu negócio. Com a conciliação bancária, você consegue saber exatamente quais são os momentos nos quais sobrará ou faltará dinheiro. Com essas informações, você terá a real possibilidade de gerenciar bem o seu negócio, elaborando o seu planejamento financeiro.

Porque se em alguns períodos sobra e em outros falta dinheiro, é possível equacionar esse desequilíbrio guardando o dinheiro que entra em maior volume para os tempos cujas receitas são escassas.

6) Precificação

Se você não quer ter prejuízo com o seu negócio, precificação é um dos conceitos básicos de finanças que você precisa aprender o mais rápido possível.

É com ele que você conseguirá elaborar o preço de venda dos seus produtos ou serviços levando em consideração os custos, as despesas e também o lucro. Assim, você não terá problemas com prejuízos nem com a supervalorização do seu produto ou serviço. Além disso, você poderá adequar o seu preço de venda ao mercado sem prejudicar o custeio básico do que você oferece ao mercado.

Porque você terá calculada a sua margem de lucro e poderá reduzi-la, se for preciso, tendo total noção da sua decisão.

7) Controle sobre o lucro

Já o controle sobre o lucro é verificar o alinhamento das metas da sua empresa com o lucro gerado por ela em um período específico.

Se o lucro foi equivalente aos objetivos definidos naquele tempo, não há necessidade de alterar o planejamento. Você só precisa manter o que já está sendo feito. Agora, se o lucro foi menor do que o previsto, você precisará mexer nos custos, nas despesas e/ou nas receitas do seu negócio.

Com essas mudanças, você tem chances de conquistar resultados. Por isso, o controle sobre o lucro é essencial para o seu empreendimento.

Afiado com os conceitos básicos de finanças?

Depois de ler este artigo, você passou a entender os conceitos básicos de finanças?

É importante você compreendê-los e saber exatamente como cada um deles ajuda o seu negócio a decolar no mercado.

Agora, é só aplicá-los no seu dia a dia.

E se você gostou deste artigo, continue acompanhando as novidades do nosso blog para otimizar ainda mais a gestão do seu negócio.

Deixe seu comentário