Rua Salvador Simões, 596, - Ipiranga - SP
(11) 5060-2740

Como faço o valuation da minha empresa?

Valuation ainda é um mistério para você? Mas você sabia que ele é extremamente necessário para o seu negócio Porque o valuation calcula quanto vale sua empresa.

E apesar de você querer adiar a decisão de fazer o valuation do seu empreendimento, essa pode ser uma péssima ideia. Principalmente se você quiser buscar no mercado recursos de terceiros para injetar na sua empresa. Mas se você ainda tem dúvidas sobre como fazer o valuation do seu negócio, esse problema acabou agora.

É só você continuar lendo este artigo para conseguir fazer a avaliação da sua empresa.

O que significa valuation mesmo?

Esse é um termo de origem inglesa que, adaptado ao Português, significa avaliação de empresas.

Neste cálculo, é mensurada a possibilidade de geração de receitas de um negócio durante um determinado tempo.

Além de contemplar o fluxo de caixa neste cálculo, também é levada em consideração a posição que a empresa ocupa no mercado, a solidez da marca e até mesmo a imagem dela.

Quando você faz o valuation, você disponibiliza o valor real do seu negócio a novos sócios e/ou investidores.

Isso é importante principalmente quando você quer trazer essas pessoas para o seu empreendimento.

Inclusive, no programa Shark Tank Brasil, exibido pelo canal Sony Brasil, temos a oportunidade de assistir empreendedores terem o pedido de investimento negados em função de superestimarem o valor real da empresa deles.

Então, você não quer cair nessa mesma cilada, não é mesmo?

E quais são os benefícios do valuation para meu negócio?

Com o valuation, você terá a oportunidade de:

  • Identificar as características que valorizam sua empresa;
  • Saber quanto pode ser investido;
  • Entender o crescimento do seu empreendimento ao longo dos anos;
  • Negociar, de maneira justa e transparente, o valor da sua empresa com os futuros sócios e investidores.

E, independente do porte do seu empreendimento, seja ele micro, pequeno, médio ou grande, você deve fazer o valuation.

Assim, quando você quiser dar o próximo passo com o seu negócio, o seu planejamento já estará pronto, não havendo mais a necessidade de perder tempo nesta etapa.

Mas como calcular o valuation?

A primeira pergunta que você deve responder para avaliar sua empresa é: Qual é a capacidade dela de gerar fluxo de caixa livre no futuro?

E o que isso significa?

Significa que você calculará a competência do seu negócio em produzir lucro.

Para fazer essa conta, você precisa trazer ao valor presente um potencial fluxo de caixa que será viabilizado em um determinado período de tempo, que pode ser 5 ou até mesmo 10 anos, por exemplo.

Para exemplificar como os cálculos devem ser feitos, usaremos o período de 6 anos.

Então, o passo 1 é mensurar a projeção do seu fluxo de caixa neste período.

Neste fluxo de caixa deverão ser contemplados os custos, as despesas e as receitas do seu negócio. Na sequência, você deve a este resultado a taxa de desconto de acordo com o custo de oportunidade que o investidor disponibilizará a você.

Esse custo de oportunidade pode ser a rentabilidade de ações de uma companhia na bolsa de valores em um setor equivalente ao seu. Ou até mesmo a Selic. A ideia, com este cálculo, é provar aos investidores que o seu negócio é mais rentável, ao longo do tempo, do que os demais investimentos.

Agora, vamos destrinchar a fórmula para calcular o valuation

Para calcular o valuation da sua empresa, você deve usar a seguinte fórmula:

Antes de você se desesperar ao vê-la, fique calmo!

Vamos explicá-la em detalhes para você, inclusive, com um exemplo para ficar mais claro como esta fórmula deve ser usada.

Imagine que você tem R$ 10.000,00 hoje. Mas imagine que você queira aplicar este montante com juros de aproximadamente 20% ao ano, durante 6 anos. Você terá R$ 72.000,00, certo?

Ao usar a fórmula acima, temos, basicamente, este mesmo raciocínio.

Cada fração representa 1 ano, sendo que a sigla FC1 representa o fluxo de caixa no primeiro ano que você está contemplando na avaliação da sua empresa. A taxa será o percentual repassado pelo investidor ou a Selic, como comentamos anteriormente.

Neste exemplo, será 20% ao ano.

Vale lembrar que você não deve usar taxas menores que a Selic, porque, de cara, o investidor descartará aplicar o dinheiro dele no seu negócio, porque ele poderá investir o capital dele em títulos do governo federal com baixo risco. Então, agora, é só substituir as incógnitas pelos valores na fórmula.

Eis o resultado do valuation da sua empresa.

Raciocínio, cálculos e bons negócios

Percebeu como é simples calcular o valuation do seu negócio?

Você só precisa apresentar aos investidores que o seu empreendimento é rentável e que eles podem aplicar sem medo o dinheiro deles na sua empresa.

Assim, você proporcionará transparência para os seus futuros sócios, mesmo na fase de captação de recursos.

E ao facilitar a análise deles, eles confiarão ainda mais em você e, claro, no seu negócio.

Então, encare o valuation como uma ferramenta para alavancar a sua empresa. Assim, você conseguirá evoluir (e muito) o seu negócio com o investimento de terceiros.

E então? Você vai encarar o cálculo do valuation no seu empreendimento?

Se sua resposta foi sim, que bom! Que tal continuar antenado nas novidades para incrementar ainda mais a gestão da sua empresa?

Deixe seu comentário