Rua Salvador Simões, 596, - Ipiranga - SP
(11) 5060-2740

SAIBA COMO CALCULAR A MARGEM DE LUCRO DE UM PRODUTO E DA EMPRESA

Qual a margem de lucro ideal para o meu produto ou para o meu negócio? Essa é uma das perguntas mais frequentes entre o meio empresarial, afinal de contas, precificar um produto ou um serviço não é uma tarefa simples realmente.

Afinal de contas, o preço errado pode fazer com que o seu cliente compre aquilo que deseja com o concorrente e esse, certamente, não é o objetivo!

Falaremos e demonstraremos como realizar os cálculos necessários para ter as métricas que você precisa para que você e a sua empresa

Bem, iremos discutir um pouco sobre tudo isso mais abaixo, sendo assim, continue lendo esse texto e tenha uma luz no assunto cálculo da margem de lucro.

A MARGEM DE LUCRO sobre UM PRODUTO

Se formos discutir o conceito da margem de lucro de um produto, temos que esse nada mais é que a diferença entre o valor obtido pela venda, menos o seu custo de produção até o armazenamento e venda.

Fica ainda mais fácil se visualizar com esse exemplo: digamos que alguém em um prédio necessita realizar uma pintura, os custos envolvidos estão entre materiais (pincel, tinta, etc.), transporte, alimentação, dentre outros custos envolvidos que totalizam R$ 120,00. Se o profissional cobra R$ 400,00 pelo serviço, ele terá um lucro de R$ 280,00 pelo serviço prestado.

Pra a venda de um produto, o esquema é exatamente o mesmo, você irá somar todos os custos e irá diminuí-los pelo valor de venda do mesmo. É um procedimento bem simples, contudo, gera uma métrica muito importante para o seu negócio.

MARGEM DE LUCRO DA EMPRESA

Com o processo feito acima, você terá o valor do lucro por um serviço, mas e da empresa?

Quando falamos da empresa de modo geral, é interessante expressar os valores em forma de porcentagem, assim é possível fazer uma análise sem julgamento de valor (literalmente).

Isso é feito utilizando a seguinte fórmula:

Após multiplicar por 100, você obterá a margem de lucro em porcentagem.

A MARGEM DE LUCRO LÍQUIDA

A margem de lucro bruta (que calculamos acima) é um dado muito importante para a empresa, contudo, ele não diz tudo que o gestor precisa saber. É aqui que entra a margem de lucro líquida, contudo o que exatamente é isso.

Qualquer gestor sabe que existem muito mais custos envolvidos com a manutenção de um negócio que aqueles atrelados diretamente ao produto. Alguns desses são:

  • Impostos sobre o faturamento e outros encargos tributários;
  • Aluguel (quando pertinente);
  • Manutenção do ambiente de trabalho;
  • Contas inerentes: água, luz, telefone, etc.;
  • Despesas com funcionários; dentre outros.

Em outras palavras, o lucro líquido leva em consideração absolutamente todos os gastos da empresa, inclusive, a fórmula é exatamente igual, contudo, soma-se todas as despesas da empresa na hora de determinar o lucro. Assim se obtém a margem de lucro líquida.

Veja abaixo um exemplo:

Quando questionado sobre a lucratividade da empresa, essa é a resposta dada. Não somente, como falamos anteriormente, expressar esse dado dessa forma evita possíveis julgamentos de valor.

Ademais, ele dá uma dimensão precisa sobre a real saúde financeira da empresa, aquela que tem uma margem de lucro alta consegue controlar suas despesas de forma tal a maximizar o seu desempenho.

Não somente, esses são dados fundamentais na hora de tomar decisões estratégicas levando em consideração o futuro da empresa. Não se deixe levar pensando sobre no faturamento, existem muitos mais dados que são de extrema importância e mostram as diversas facetas das finanças da sua empresa.

Mas existe uma porcentagem de lucro ideal? Você poderia se perguntar. Bem, isso depende. Um dos principais fatores é justamente a área de atuação, afinal de contas, um supermercado nunca terá o mesmo lucro líquido que uma empresa totalmente online.

Existem diversos processos que demandam, investimento, contudo, todos eles podem ser otimizados!

OTIMIZAÇÃO: A RENTABILIDADE POR CLIENTE 

Quando falamos com empresas que somente prestam serviços para seus clientes, podemos inserir ainda uma nova faceta ao analisar a lucratividade de cada serviço. Isso porque, cada cliente pode trazer necessidades extremamente particulares, levando a uma despesa variável para realizar um serviço que (normalmente) tem um valor fixo.

Alguns contratos, realmente, exigem mais da empresa, levando a lucratividade da mesma para baixo. Nesse sentido, é muito importante levar em consideração as particularidades, atribuindo uma espécie de peso a cada um eles.

Certamente esses dados podem ser levados em consideração na hora de tomar atitudes a fim de aumentar a lucratividade da empresa. A princípio isso pode parecer um grande gasto de tempo, contudo, a informação é a melhor amiga do gestor.

OUTROS PONTOS PARA LEVAR EM CONSIDERAÇÃO

É muito comum ver gestores endeusando a lucratividade e esquecendo de detalhes como a experiência do cliente. Certamente se todos os seus concorrentes praticam uma margem de lucro menor que a sua, os seus produtos também são mais baratos.

Pense bastante em seu público-alvo antes de determinar um valor para o seu serviço, afinal de contas, sem eles você não terá compradores, logo, a sua empresa não dará certo.

A margem de lucro não é algo aleatório e uma boa forma de aumenta-la é justamente otimizando processos básicos em sua empresa. Automatização de serviços diminui a necessidade de mais funcionários; softwares permitem uma análise mais sofisticada da real situação da sua empresa, além de integrar diversos setores como vendas e marketing, por exemplo, etc.

Gostou do texto de hoje? Continue acompanhando o nosso site para mais informações como essa!

Deixe seu comentário