Artigo: O que é o fluxo de caixa e por que ele é importante?

Quando falamos sobre alguns pontos básicos para uma boa gestão do seu negócio, certamente, o fluxo de caixa será citado em algum momento. Ele faz parte da gestão financeira, como você bem deve imaginar e a sai importância não pode ser subestimada.

Em fato, o fluxo de caixa é a ferramenta básica para a gestão financeiro, afinal de contas, é ela que possibilita o monitoramento da saúde financeira como um todo. Caso essa parte não esteja muito bem alinhada, é muito provável que todos os dados gerados, como projeções financeiras, por exemplo, estejam errados.

Curiosos para saber mais sobre o fluxo de caixa? Continue lendo esse texto, falaremos tudo o que você precisa saber sobre esse tema.

O QUE É FLUXO DE CAIXA?

Toda empresa, quando começa a operar, precisa de um sistema que informe ao empreendedor quanto está entrando e quanto está saindo da sua empresa. Isso permite com que o empreendedor avalie a situação financeira da sua empresa e, inclusive, faça projeções.

Sem um fluxo de caixa adequado, não existem dados para indicar a real saúde da empresa, não importa a área de atuação da mesma. Afinal de contas, o empresário pode estar fechando no negativo sem nem se dar conta.

Bem, sendo mais diretos ao responder essa questão, o fluxo de caixa nada mais é que uma ferramenta para gestão de entradas e saídas de capital da empresa, não importando de onde venha ou do destino que vá.

A IMPORTÂNCIA DO FLUXO DE CAIXA

Também é importante deixar bem claro que QUALQUER movimentação deve ser registrada, pois, caso não o seja, a situação financeira nunca estará devidamente registrada e a saúde da empresa nunca será conclusiva, levando a erros de gestão primários como o gastar demais ou mesmo deixar de investir em algo promissor.

Esses dados podem ser utilizados de inúmeras maneiras, a começar pela própria otimização da gestão financeira, veja:

  • Gerenciamento de gastos

Com esses dados muito bem alinhados a realidade da empresa, é possível identificar gastos desnecessários e até setores que estão gastando um pouco mais, sendo passíveis da implementação de novas políticas.

Esses são dados fundamentais para o controle de perdas, um assunto que já abordamos anteriormente aqui no blog.

  • Garantir o controle financeiro

Com um fluxo de caixa muito bem alinhado, é possível controlar cada uma das contas da empresa, deixando claro para onde vai cada centavo que entra na empresa.

Onde o dinheiro está sendo gasto? Onde podemos controlar melhor os gastos?

  • Planejamento é o caminho para o sucesso

A análise do fluxo de caixa oferece métricas extremamente importantes para o gestor, sendo possível observar padrões de sazonalidade e até mesmo observar o crescimento (ou não) da empresa.

Ao mencionar sazonalidade, pode-se identificar meses onde a empresa ou o segmento como um todo não tem muita saída, podendo se planejar para tal. Assim como os meses de maior movimento como, para muitos, é o final do ano com o Natal e outras festas, aproveitando melhor a receita desse período.

  • Tomada de decisão

Ter esses dados é uma ótima forma também de tomar decisões acerca do futuro do negócio. Nunca existem informações demais para isso, existem dados de má qualidade que irão levar a decisões duvidosas.

Dessa forma, não somente o fluxo de caixa deve ser impecavelmente registrado, como também deve gerar dados valiosos para toda a gestão.

Alguns pontos para se levar em consideração

Esses 4 pontos são somente algumas das vantagens que uma boa gestão no quesito fluxo de caixa pode trazer para o seu negócio como um todo. Em especial, quando falamos de empresas pequenas ou de rápido crescimento, esse é um ponto que será chave para o sucesso.

O elo formado entre o departamento financeiro e os demais setores da empresa, facilitam o fluxo de trabalho e ajuda todas as equipes a se organizarem e se melhorarem, tornando-se mais efetivas, financeiramente falando.

A identificação de desvios na utilização do caixa proporciona a uma melhor e mais eficiente gestão de recursos. Isso representa até uma maior liquidez imediata, ou seja, a disponibilidade de capital será muito maior para necessidades pontuais.

ALGUMAS DICAS PARA UM FLUXO DE CAIXA EFICIENTE

Agora que a importância da organização financeira já está clara, vamos à pergunta: como estruturar um fluxo de caixa eficiente? Bem, certamente não existe uma forma e tenha em mente que cada empresa é única, dessa forma, é preciso estudar a cultura organizacional de cada uma.

Seguem algumas boas práticas que irão deixar a sua empresa um pouco mais perto de ter uma gestão financeira perfeita:

  • Registrar e categorizar todas as movimentações: em especial, a categorização deixará muito mais simples na hora de localizar os tipos de gasto que a sua empresa tem;
  • Verificação constante do fluxo de caixa: isto não só ajudará a identificar muito mais facilmente os gastos, também evita aquelas surpresas no fim do mês;
  • Não esqueça do estoque: o estoque é sim uma forma de capital e deve ser gerenciado de forma impecável, já falamos mais sobre esse assunto aqui no blog, recomendamos bastante a leitura;
  • Planejamento de curto e longo prazo: o planejamento, como dissemos acima, é o caminho para o sucesso, dessa forma, ter metas de curto e longo prazo te ajudará a saber o que fazer com os dados gerados a partir do fluxo de caixa;
  • Reavalie o seu capital de giro: se você não está tendo o retorno desejado, está na hora de reavaliar os seus contratos assim como também identificar de forma detalhada para onde capital está indo;
  • Usar um sistema de gestão financeira: no mundo de hoje, não há porque não deixar os softwares te ajudarem, falamos também sobre o ERP e tudo o que ele pode fazer pela sua empresa, é uma leitura muito válida.

Gostou do texto de hoje? Continue acompanhando nosso blog para mais dicas imperdíveis de como gerir o seu negócio.

Deixe seu comentário