Pós-venda é tema central em entrevista com consultor da Khan

Marcelo Salomão mostra como funciona o diagnóstico e o encaminhamento de soluções para clientes do ERP

Marcelo Salomão participou do programa Entrevistas Inspiradoras, da TV Guarulhos, com apresentação de Roberto Marchiori

O experiente consultor da Khan, Marcelo Salomão, participou do programa Entrevistas Inspiradoras, da TV Guarulhos, e falou sobre aspectos importantes da relação da Khan com seus clientes.
Marcelo mostrou o esforço da empresa em atender os clientes em suas expectativas com o ERP, em manter um diálogo permanente e responder às necessidades de cada uma delas a partir de um diagnóstico preciso.
Nesse sentido, Marcelo Salomão destacou a importância do pós-venda. “A Khan tem uma preocupação muito grande em acompanhar os clientes. O CEO da empresa, Carlos Comitre, sempre colocou isso como um mantra, quando afirma que o trabalho não termina quando a venda é concluída, é a partir dali que ela começa”.
Na entrevista, Marcelo apresenta a visão empresarial da Khan, que coloca seus clientes em um lugar de privilégio e total prioridade. “O formato que havia anteriormente era de aquisição. As companhias estavam voltadas para adquirir novos clientes com a venda do produto e depois o abandonavam. O diferencial da Khan é o acompanhamento de quanto a solução corresponde às necessidades do cliente. Eles têm uma sensação de amparo com a Khan e a qualquer momento podem acionar a empresa”, disse.
A Khan tem como uma de suas missões buscar a máxima satisfação de seus clientes. Esse processo começa com um diagnóstico preciso das necessidades, passando pela escolha das ferramentas e pela implementação das soluções, além de fornecer treinamento e apoio tanto presencial quanto online.
“Nossa abordagem é feita no sentido de entender a fundo as dores da empresa e fazer um esforço de extrair o máximo de informações. A partir deste diagnóstico, a gente entra com a solução. A solução pode ser um treinamento, uma ferramenta nova de gestão, uma tecnologia que o empresário não acessou ainda ou simplesmente, substituir uma solução que ele tem hoje por uma que esteja mais atualizada, seja mais eficaz, que entregue uma redução de custo e uma capacidade melhor de gerenciamento”, concluiu Marcelo Salomão.